O que pode acontecer se houverem atrasos nas entregas?

Você gestor, executivo, diretor ou colaborador… Pense brevemente como se você fosse o seu consumidor, o que você tem a dizer sobre a falta de comprometimento com prazos? Este é o tema líder em reclamações dos consumidores, principalmente quando trata-se do mundo virtual.

Como os seus consumidores enxergam a sua marca, após compra ter sido entregue com atraso? Afinal, quais consequências a sua empresa terá caso o produto atrase?

Confira algumas curiosidades para que você não se surpreenda depois:

Como funciona o prazo de previsão de entrega?

O Código de Defesa do Consumidor não determina exatamente um prazo máximo para que o pedido seja entregue ao destinatário, porém, estabelece que o comprador tenha o direito à informação de onde o produto está e a fase da entrega. O prazo de entrega deverá ser informado antes da conclusão da compra, obrigatoriamente.

O consumidor pode escolher a data de entrega?

Sim, em São Paulo, exclusivamente, a Lei da Entrega define que o comprador possui o direito de escolher a data e o período do dia, entre as opções dadas pela loja (este termo é válido também para outros estados, que deverão cumprir com a Lei da Entrega vigente em São Paulo).

Quem é o responsável pela entrega?

Do Fornecedor. Ao contrário do que muitos pensam, a responsabilidade não é da empresa terceirizada contratada para realizar o transporte. Por isso a importância de contratar uma empresa confiável, como a Fast Via, para que depois a responsabilidade não caia sobre os seus ombros.

O que pode acontecer se o produto não chegar a tempo?

Quando o prazo, que você já havia pré-estabelecido, não é respeitado, o consumidor provavelmente entrará em contato com a sua empresa ou com a transportadora, mas como já havíamos falado no item anterior, o responsável será você! Esteja com o SAC, devidamente treinado para orientar o cliente da melhor forma possível e conte com a qualidade de atendimento da transportadora também.

O que eu poderei fazer para contornar a situação?

Existem três opções possíveis para resolver esta situação: Exigir que o produto seja entregue imediatamente, entregar outro produto (se o cliente estiver de acordo) e receber o dinheiro de volta (incluindo o valor do frete).

E se o consumidor solicitar o dinheiro de volta?

Caso isso aconteça, o consumidor possui o direito de optar pela restituição em débito em conta, segundo a coordenadora do Procon-SP, Marcele Soares. “O consumidor poderá negociar com a empresa um pequeno prazo para que a restituição ocorra, mas não poderá ficar esperando meses”, orienta.

Caso o prometido não seja feito novamente, a contratada deverá ser penalizada pelo descumprimento de oferta, previsto no Código de Defesa do Consumidor.

O que o consumidor poderá fazer a seguir?

Reclamação no PROCON! Com o comprovante de compra, com data do prazo de entrega e com o número do protocolo da reclamação que ele fez em seu site, o comprador poderá (com toda a razão) recorrer a essa opção.

Depois que a reclamação foi efetuada, o PROCON enviará uma correspondência à sua empresa e terá o prazo de 10 dias para comprovar que a entrega foi realizada.

Curiosidade:

Segundo Marcele, do Procon-SP, 70% das reclamações são solucionadas nessa etapa. Mas se não resolver, a equipe técnica do Procon ainda tem 120 dias para tratar da questão.

Não deixe a situação chegar a esse ponto.

A Fast Via poderá ser a sua parceira e realizar as suas entregas com a segurança, pontualidade e confiança necessária, para manter a imagem com o seu consumidor!

Deixe um comentário